Tecnologia para prevenção da saúde no ambiente acadêmico

Projeto integrado de alunos de Enfermagem e Sistemas de Informação da Unipar usa tecnologia para prevenção da hipertensão no ambiente universitário.

Resumo

Por ser uma doença silenciosa, com sintomas muito sutis, grande parte da população nem sequer sabe que é hipertensão.

Por meio da da tecnologia, estão avançando em medidas de prevenção para a doença, que afeta 25%% da população brasileira. A Unipar vem utilizando as ferramentas Google for Education em sala de aula com o apoio da Nuvem Mestra.

O que queriam fazer

  • Facilitar a coleta de dados de pressão arterial em grande escala.

O que fizeram

  • Criaram um medidor de pressão arterial acoplado a uma placa de desenvolvimento NodeMCU e conectado à rede wi-fi que envia os dados à nuvem utilizando o protocolo MQTT

Próximos passos

  • Desenvolver a integração do medidor de pressão com as ferramentas Google - Cloud Function, Firebase e GSuite.

  • Avaliar os melhores casos de uso para o protótipo.

  • Desenvolver um modelo de negócio para rentabilização do produto

"As ferramentas do Google tem o potencial de tornar a vida do estudante universitário mais fácil e gerenciável”

Pamella Roman, aluna de Enfermagem Unipar e co-autora do projeto

Desafio

Por ser uma doença silenciosa, com sintomas muito sutis, grande parte da população nem sequer sabe que é hipertensa. O ambiente acadêmico, com alta concentração de professores e alunos parecia o cenário ideal para uma pesquisa sobre o assunto.

Um artigo acadêmico, desenvolvido em conjunto pelos alunos Pamella Roman, de Enfermagem e Gustavo Antoniassi, de Sistemas de Informação foi o ponto de partida para uma solução preventiva e de larga escala da doença.

Ao coletar dados para realização do artigo, Pamella e Gustavo viram a oportunidade de criar uma forma de aferição de pressão que pudesse atender a um grande número de pessoas, gerando escala e agilidade na análise dos dados. A tecnologia foi a chave para alcançar esses resultados. A solução foi desenvolver um medidor de pressão arterial baseado na Internet das Coisas, capaz de mandar os dados da pressão aferida para a nuvem. E por meio de uma solução escalável, poderiam gerar praticidade, portabilidade e acessibilidade.

O primeiro passo seria desenvolver um protótipo para testar a idéia. Um medidor de pressão genérico foi acoplado a uma placa de desenvolvimento NodeMCU, uma pequena plataforma aberta de desenvolvimento, direcionada para projetos no mundo da Internet das Coisas. É um recurso de baixo custo que vem com um microcontrolador, que oferece suporte nativo para redes wi-fi. Conectado à rede, os dados da coleta são enviados e armazenados na nuvem por meio do protocolo MQTT, recurso de aplicação leve também desenvolvido para comunicação de dispositivos IoT (Internet das Coisas). É o protocolo ideal para comunicação remota com baixo volume de dados e largura de banda limitada. Ou seja, um recurso também de baixo custo, mas de grande agilidade.

Com o protótipo, Pamella e Gustavo viram que seria possível ter um equipamento de baixo custo e larga escala, capaz de aferir pressão com agilidade, enviando dados automaticamente à nuvem, onde ficam armazenados. Integrados às ferramentas Google - Cloud Function, Firebase e G Suite, estes dados podem ser acessados via Google Docs e Google Sheets, permitindo uma análise acumulada de informações, geração de gráficos e tabelas.

Toda essa informação passa a compor uma base de dados que, por meio de cruzamentos e análises mais detalhadas, podem oferecer informações relevantes do perfil da comunidade entrevistada, gerando estratégias de identificação de casos e prevenção da doença. O Google Sites também foi utilizado pela dupla como ferramenta de sensibilização e divulgação do projeto.

"O que mais me empolga é a ampla gama de possibilidades que existe na aplicação da tecnologia na área da saúde”

Gustavo Antonassi, aluno de Sistemas de Informação Unipar e co-autor do projeto

Benefícios

Tecnologia para a promoção e prevenção da saúde A combinação de interesses na saúde e tecnologia deu vida a um projeto que pode se tornar uma grande alternativa na sensibilização das pessoas em relação à hipertensão, bem como na identificação e prevenção da doença. A motivação partiu do desejo de Pamella em desenvolver atividades para a manutenção e promoção da saúde, bem como prevenção de doenças e de Gustavo, a partir do seu interesse em análise, planejamento e desenvolvimento de sistemas de informação, com foco em sistemas para a internet.

Universidade como ambiente motivacional O ambiente de aprendizagem da Unipar, que usa a tecnologia em sala de aula para gerar autonomia e protagonismo ao aluno foi o cenário ideal para a motivação dos alunos: “A formação humanista que a Universidade proporciona, preparando-nos para atender as necessidades sociais da saúde e as oportunidades que o curso me abrem a partir do uso da tecnologia foram minhas motivações para o desenvolvimento deste projeto”, afirma Pamella. A partir desta formação, ela se vê pronta para atuar em diversas áreas da Enfermagem e em diversas instituições, como ambulatórios e na saúde pública.

Avanços e perspectivas para o futuro Para 2019, Gustavo e Pamella pretendem desenvolver a integração do medidor de pressão com as ferramentas Google for Education, o que vai permitir agilidade na compilação e leitura dos dados para definição de estratégias de prevenção da saúde no campus. Aleḿ disso, vão avaliar os melhores casos de uso para o protótipo. A partir de ajustes, vão finalmente desenvolver um modelo de negócio para rentabilização do produto.

Organization Profile

Projeto integrado de alunos de Enfermagem e Sistemas de Informação da Unipar usa tecnologia para prevenção da hipertensão no ambiente universitário.
O projeto foi um dos vencedores do Desafio da Inovação Google for Education no Paraná.

Products used

Download

Thanks for signing up!

Let us know more about your interests.